Naquele dia choveu ao contrário
a chuva fina e o seu silvo subiam do chão
e eu caindo da janela
sem um raio de sol que me amparasse

Miguel Martins

9 comentários:

flor disse...

Sublime!!

No Meu Quarto Andar Sem Cave disse...

A foto encaixa bem no poema.

Gosto destas capacidades de "congelar" as gotas :)

Laura Ferreira disse...

belíssima imagem...

S disse...

flor,
obrigada minha querida!
:)


No Meu Quarto Andar Sem Cave,
se ao menos pudéssemos congelar certos momentos!

beijinhos de melhoras


Laura,
obrigada
:)

(o menino da lágrima já está pendurado?)

Photo Attraction disse...

Muito bem executada e com uns tons preto e branco fabulosos.
Gostei da ideia invertida.

S disse...

Photo Attraction,
Obrigada.
Por vezes é bom voltar ao primeiro amor, o P/B!
:)

ana p disse...

Gosto tanto deste poema...tanto. E a foto é perfeita pra ele

Beijo Sónia

S disse...

ana,
obrigada, também achei que combinava!
as flores são do meu jardim, a chuva é fácil de apanhar neste país, como deves imaginar! ;)

Laura Ferreira disse...

ainda não. ando à procura do sítio certo :)