Dizes-me vezes sem conta que és um hábil sedutor de corpos. Vives dessas conquistas que se multiplicam e que se tornam, com o tempo, a memória de um erro. A tua verdadeira essência ficou guardada algures em ti, largada ao abandono como se de um cão vadio se tratasse ou de uma folhagem perdida no leito de um rio. 

12 comentários:

nAnonima disse...

lindo...

Mam'Zelle Moustache disse...

Gostei!

Laura Ferreira disse...

Muito bonito.

sónia silva disse...

nAnonima,
:)

Mam'Zelle,
thanks
;)

Laura,
obrigada pela visita.
:)

P. Pato disse...

Chegamos facilmente a quem queremos através da simplicidade. Seja na fotografia seja nas palavras. Ainda diz a menina que não sabe... Ai ai ai

Como não podia deixar de ser, esta é uma excelente combinação de fotos.

Bj.

sónia silva disse...

Pi,
Será que chegamos? Na maioria das vezes julgo que não...

beijo

pedro b disse...

gosto bem, já sabes. gosto mais agora. beijo stop

sónia silva disse...

pedro b,
explicações por outra via!
(obrigada por gostares)
beijo.stop

Anónimo disse...

Gosto muito... para não variar ;) beijos MG

sónia silva disse...

MG,
beijinhos graaaandes.
(quando almoçamos?)

Rute disse...

Uma combinação perfeita das imagens...sedutor o brilho que delas emana...e que bem que escreves...que combinação perfeita!...

1 beijinho

sónia silva disse...

Rute,
obrigada pelo comentário.
:)
(quanto às palavras só saem quando estão demasiado tempo presas na garganta)

um beijinho