(foto ss)

Ocorre-me tropeçar em ti numa linha
que escrevi noutra idade - tão discreta
é a tua presença que ninguém
a não ser eu te poderá descobrir.
E sinto-me grato, como também o estou
ao gato do quintal ou às gaivotas
que esgravatam em tantos versos meus
à procura de sol fresco para alimento.
"É o seu peito, a sua boca", digo então,
e na penumbra do quarto por instantes
brilha de novo o corpo do desejo.

Eugénio de Andrade

16 comentários:

Rui Gil disse...

Bem... Esta foto está extraordinária... Poesia visual a acompanhar um poema de letras. Muito bom! :)

ss disse...

obrigada, Mestre.
:))

Fernando Dinis disse...

Considero que somos privilegiados em poder ver fotografias assim. Obrigado Sónia por partilhá-las.

eu disse...

Fotografia fantástica, também acho.
Claramente a vida não é a preto e branco. O gradiente de cinzentos preenche-nos os pensamentos:))

Parabéns pelo seu blogue. Muito bonito:)

Rui disse...

tropeçam-me as ideias ao passar por esta janela, continuei o meu caminho, mas parte ficou no chão, lá atrás, a ver mais

ss disse...

eu,
obrigada pela visita.
:)

rui,
pára um bocadinho à beira da janela e aproveita para dar dois dedos de conversa, que esse silêncio anda muito longo.
;)

Martim disse...

D' Orsay, já!

alberto cabero fotografia disse...

absolutamente maravilhosa essa imagem
é, certamente, de que eu gosto
linda, parabéns pelo seu olho bun
um grande abraço!

ss disse...

Martim,
Tenho uma mão cheia de exposições que gostava de ver lá fora.
Uma delas era 'Beauté, morale et volupté' e outra sem dúvida era a 'London Street Photography'.
Ou seja, uma perninha em Londres e outra em Paris.
:)


Gracias, Alberto.
beijos

via disse...

ss estás de parabéns, perfeito. imagem e palavras. umas e outra tocam-se e afastam-se.

ss disse...

obrigada, via.
:)

ruimnm disse...

mas que coisa tão linda.
são dois poemas que se nos apresentas.

parabéns.

ss disse...

obrigada, rui
:)

alberto cabero fotografia disse...

cuanto mas la miro mas me gustaaaa!!

ss disse...

obrigada, alberto.
:))

João Farinha disse...

Que trabalho absolutamente fabuloso. Eu quero deixar de comentar neste blog, porque tenho muita coisa para fazer hoje. Mas a cada foto que vejo, tenho de continuar para a seguinte... e não consigo parar!