A procissão



Estava um calor brutal, daqueles que nos deixa a roupa colada ao corpo.
Eu esperava à sombra pela procissão que iria descer as escadas da igreja a qualquer instante.
Veio-me à memória a aldeia dos meus avós. De quando era miúda e se colocavam as mantas nas varandas para a passagem da Santa e eu podia andar livremente, descalça, sem preocupações.
Ainda hoje gosto das aldeias com os seus bailaricos, foguetes e beatas a fugir do Sol do meio-dia com os lenços na cabeça e o terço na mão.

11 comentários:

Rui Gil disse...

Eu também ! :)

ss disse...

Rui,
e aproxima-se o Agosto,ideal para estas práticas.
;)

legivel disse...

... do calor brutal nem me fales. Prevendo isso, este ano decidi passar as férias GRANDES numa aldeia chamada Tchaviska (próxima da Sibéria) e por aqui o frio é tanto que apenas hoje me aqueceram os dedos para conseguir teclar alguns comentários ao pessoal do costume.
Uma ocasião também tive a infeliz ideia de me descalçar ao ver passar a procissão da Nossa Senhora da Graça e pisei uma beata que um fumador católico tinha acabado de atirar para o chão. Estranhamnte a beata não gritou de dor. Eu sim.
O meu cão está bom? Espero que não o tenhas levado aos concertos de Verão. É que o gajo passa-se quando ouve música ao ar livre.
Já tenho os dedos a ficarm outra vez enregelad

ss disse...

legivel,
e eu que ainda ontem dizia para o teu cão, que tu é que tinhas feito bem em teres ido para, quem sabe, uma ilha tropical.
Afinal estás nos confins do Mundo. Como diabo, foste tu lá parar?
Queres que mande rezar um terço por ti? Ou quem sabe, dar uma passa numa beata?

Pedro Ponte disse...

é estas procissões são lindas!... para quem está de fora a tirar fotografias! :p

legivel disse...

... felizmente que o portas do hotel lembrou-se de mandar acender fogueiras nos quartos. Estes gajos são loucos mas as chamas são fantásticas e os bombeiros estão a 150 quilómetros de distância...

Ora, como é que vim aqui parar... participei na roda da sorte da rtp 1...

Dar uma passa numa beata?! isso não é demasiada violência?! Agradeço-te mas não vale a pena a história do terço. Isto por aqui é tudo gente democrata (aliás, nunca foram outra coisa na vida, pois nem do Benfica são) e tratam-me com bastante deferência e o gerente do hotel anda a aprender português por minha causa(?!!). Um destes dias passou por mim e disparou sem gaguejar "buenos dias, señor!"

Arte Joe disse...

Me gusta la toma, un punto de vista original donde las sombras toman protagonismo.

Un abrazo! José

ss disse...

Sr. Ponte,
no comments. Não fez mais que a sua obrigação... hehehehehe


Gracias José.
:)


legivel,
e eu a pensar que serias um Corto Maltese, afinal és mesmo um Rasputin largado na Sibéria.
Se eu fosse benfiquista como certas pessoas dir-te-ia que é o castigo de não pertencer ao 'clube'.
:)

Rui disse...

Já aprecei as viagens para a Sibéria e embalei uns quantos kits-gloriosos, mais cachecóis e parabólicas, para a Benfica TV.
Há que levar a luz aos povos das trevas.

ss disse...

Mas Rui, tu não devias já andar em terras do Oriente? Que fazes ainda por cá?
:)

Rui disse...

Já fui e já voltei.
Voltei, voltei... voltei de lá, ainda ontem no outro dia estava no Oriente e agora já estou cá



(a propósito, vai lá ao outro lado)