Há que chegar antes do primeiro sino. Trepar a grade lateral e trocar a roupa que ainda cheira a tabaco. Se a madre se atrasar, se tivermos sorte que implique com a cozinheira no atear das brasas da manhã, haverá ainda tempo para escovar os dentes e pentear bem os cabelos. Não haverá cheiro a álcool que passe despercebido e são nestes momentos que mais acreditamos na fé. Dizer quase nada e rezar muito até à primeira dentada no papo-seco e no café aguado. Sim, vamos conseguir e até poderemos dormitar no canto mais escuro da biblioteca. Rápido, ainda temos tempo. Se tudo correr bem, só Deus ficará a saber desta noite, dos beijos que demos aos rapazes, dos seios que lhes oferecemos, do coito bruto que quase nos fez duvidar do nosso propósito. São insondáveis os caminhos do senhor, mas estes apenas picam e atrasam-nos a corrida.

Manuel Cardoso

 












que poema ainda possa ser escrito

sobre ser noite profunda em teu corpo
se ele mesmo já grita madrugada
assombro e saudade

deixa-me espaço na tua cama
para a noite que há de chegar


Manuel Cardoso




The new forest 
Somos silhuetas desmembradas
num rio que corre esgarçado entre
o nevoeiro de pernas azuladas pelo frio.
As memórias são portas sem casa dentro, sem
enseadas onde se arrimem os ombros doloridos.
Deito-me sozinha entre cardos.
Não estendo a mão porque não te chego e
a consciência disso é cruel.
Deixei de invocar o teu corpo.
Não sei se por cansaço
ou se não me chegavam já as metáforas do poema.
Ainda me visita o sobressalto.
A teia de lamentos agudos como sal nas feridas.
Maria Jorgete Teixeira



We shall not cease from exploration and the end of all our exploring will be to arrive where we started and know the place for the first time.
T. S. Eliot
Nunca se sabe
quando estamos num lugar
pela última vez. Numa casa
que vai ser demolida, numa sala
provisória que vai encerrar, num velho
café que mudará de ramo, como
página virada jamais reaberta, como
canção demasiado gasta, como
abraço tornado irredutível, numa
porta a que não voltaremos.
Inês Lourenço

© Sónia Silva

_Hoje sou Tempestade.
“É irrelevante pensar em chegar quando se acaba de partir. A todos os passos se seguem outros passos. Mas nem sempre chegar é tudo o que importa. Importa o entretanto. Entre tanto.”

Mónia Camacho
Porque los pájaros nacidos en jaula creen que volar es una enfermedad, de más en más hay pájaros rogando porque los metan en una jaula.
Alejandro Jodorowsky


Por vezes, enquanto leio, tenho o hábito de sussurrar palavras. Palavras estrangeiras, que repito várias vezes até aprender o seu som e o seu significado. Palavras estrangeiras que talvez viagem pelo espaço e cheguem a ti. Palavras estrangeiras como ástin mín... ás-tin-mín...