Magnífico, sempre composto, quase perfeito; perdeu a vida no dia em que tentou libertar-se da montra. 
Agora, simples boneco articulado, limita-se a olhar o Mundo através do vidro e a imaginar como seria essa outra vida perdida. Os mais atentos, ao passar, julgam, por momentos, vislumbrar no seu olhar uma réstia de brilho.

3 comentários:

S disse...

Obrigada...

flor disse...

bela.

Rui disse...

se pudesse pedir, pedia apenas uma coisa
que de noite o deixassem na penumbra

a escuridão tem muito que mostrar
e nessas horas o vidro sucumbe ao seu defeito
não deixa a luz sair

é um espelho

condenando-o a olhar-se
nos olhos