Murmúrio gritante

Porque esta viagem não foi outra forma de engano, esta viagem foi-me forçada por aqueles que, como tu, me abandonaram. Nesta terra distante e fria que ainda me é estranha caminho sozinha e revejo vezes sem conta aqueles últimos dias, a tentativa vã de sentir que iria fazer falta, que de alguma forma, alguma vez, alguém se teria preocupado. Mas sempre a frase, olha que eu não sou de confiança, quase como que premonitória de uma história que se adivinhava sem futuro. Essa história que nunca desejaste verdadeiramente e sim encenada vezes sem conta.
Os espelhos, esses retribuem aquilo que dizemos aos outros, os enganos cortam como facas afiadas no negrume da noite. Os meus olhos esses já não os procuras.

13 comentários:

je suis...noir disse...

:) Bom recomeço!

Abraço forte

S disse...

Obrigada M.
:)

Rui disse...

E os lençois, o que dizem para lá do estremecimento!?

Anónimo disse...

https://www.youtube.com/watch?v=9oI27uSzxNQ

beijos vários

S disse...

Rui,
é o tal quente e frio de que falávamos!
;)

S disse...

Anónimo,
beijos vários

:)

alberto cabero fotografia disse...

ohhhh!!! que buena noticia verte de nuevo!!!
sigue siendo un placer

S disse...

alberto,
Obrigada meu querido. Passei há pouco tempo pela tua cidade, Burgos, não é?

via disse...

S. Voltaste às lides bloguistas? Pois ainda bem que já tinha sentido a tua falta. Fotografias melacólicas e fabulosas como é usual por aqui. Bom fim-de-semana.

S disse...

via,
bom fim-de-semana também para ti. espero que por aí haja sol, se sim, aproveita bem!
:)

UIFPW08 disse...

Há silêncios que cortam e palavras que deixam uma marca.
Obrigado
Morris

Dias Cães disse...

Ah, que bom voltar a ver-te por aqui.
Tenho de ter tempo para te responder ao mail com a dedicação que mereces mas para já deixo-te um beijo
;)

S disse...

E que bom ver-te por aqui Dias Cães...
Hoje ao abrir o envelope azul com a andorinha lembrei-me de ti e pensei, que pena foi partir.
Pode ser que estejas certa na frase que escreveste...

um beijinho grande