the face collector #2


11 comentários:

nAnonima disse...

A Velhice Pede Desculpas (mas não devia)

Tão velho estou como árvore no inverno,
vulcão sufocado, pássaro sonolento.
Tão velho estou, de pálpebras baixas,
acostumado apenas ao som das músicas,
à forma das letras.

Fere-me a luz das lâmpadas, o grito frenético
dos provisórios dias do mundo:
Mas há um sol eterno, eterno e brando
e uma voz que não me canso, muito longe, de ouvir.

Desculpai-me esta face, que se fez resignada:
já não é a minha, mas a do tempo,
com seus muitos episódios.

Desculpai-me não ser bem eu:
mas um fantasma de tudo.
Recebereis em mim muitos mil anos, é certo,
com suas sombras, porém, suas intermináveis sombras.

Desculpai-me viver ainda:
que os destroços, mesmo os da maior glória,
são na verdade só destroços, destroços.

Cecília Meireles, in 'Poemas (1958)'

adoro a foto, S. tem vida dentro. tem luz, tem o tempo e o relógio.

beijo

S disse...

Obrigada pelo poema, que não conhecia, e pelo comentário.

beijo

xilre disse...

A face tem um sorriso entre o confiante e o desafiante. O cão é o apoio cúmplice: Eu tenho um amigo. Mais que um amigo. Um amigo incondicional. E isso faz toda a diferença.

Boa noite, S.

S disse...

xilre,
Essa expressão que tu tão bem definiste é realmente uma característica do senhor em questão, é constante e quase que incomoda um pouco.
A cadelita, Sasha de seu nome, é a sua fiel companheira e não entras sem a sua autorização!

uma boa noite para ti também

Pedro Ponte disse...

Não consigo tirar os olhos da Sasha peço desculpa... aquele olhar e o focinho quase lobo são simplesmente lindos! Para mim são duas face collection 'ao mais alto nível' :D

S disse...

Sr. Ponte,
Tu e os cães 'lobo'!
Eu tenho uma da Sasha muito gira, mas essa vai para a lente indiscreta... depois vês, combinado?

Pedro Ponte disse...

Combinado! Aguardo ansiosamente! hehe

P disse...

Nas palavras de A Caeiro, Porque eu sou do tamanho que vejo/E não do tamanho da minha altura...

Grandes fotos. Tenho ido acompanhando. Ando, como se diz pelo Alentejo, 'esmorecido' para a escrita. Não sei porquê mas não me apetece. Outros dias virão.
bj

S disse...

P,
A ver se esse esmorecimento acaba, gosto muito do que escreves, tu sabes.

um beijinho grande
:)

alberto cabero fotografia disse...

no te habia visto muchas fotos de retratos como esta...
es sublime!!! me gusta todo..las puertas metalicas de los lados,la sonrisa del retratado la mirada frontal de su perro y esa mano que le da confianza..
me parece un retrato maravilloso,eres muy buena,mucho!!!

bjs!!! ;D

S disse...

alberto,
obrigada pelas tuas palavras.
:)
bjs