álbum de família


17 comentários:

Rute disse...

Estas imagens antigas são preciosas. Adorei! também tenho uma caixa de papel que já era de uma tia-avó...um dia destes vou lá espreitar.

1 bj

kaku disse...

Aquela dança está muito boa. :)

Laura Ferreira disse...

Quase se ouve a música...

ss disse...

Rute,
é de espreitar, sim! Depois quero ver essas descobertas.
bjs

kaku,
e animada!
;)

laura,
quase... quase...
:)

Atena disse...

Vai um pézinho de dança? :)

Isto deu-me vontade de ir àquela gaveta onde encontrei umas preciosidades.

ss disse...

Atena,
bora lá nesse pézinho de dança!
;)

Rui disse...

Rómulo Cachucho era a personificação da beleza e o melhor bailador. Sempre que perguntado da razão para tal, respondia que, enquanto bebé, a sua mãe sempre lhe dera banho com ritmo e com sol.

ss disse...

rui,
talvez por isso esteja a coçar a cabeça e a perguntar a si mesmo porque diabo nenhuma das duas quis dançar com ele...
:))

Crissant disse...

Fotos que contam histórias, adoro, isso é delicioso.
Beijos!

mfc disse...

São imagens absolutamente datadas e por isso irrepetíveis.
Beijos,

ss disse...

beijos Crissant.
:)

mfc
beijos
:)

Pedro Ponte disse...

O que pensará o senhor que coça a cabeça?

eh pah... não sei se consigo fazer aquilo... é melhor deixar a dança para as mulheres...
:)

estou a ver que esse bichinho fotográfico vem já de longa data... simplesmente lindas as fotos... :)

joão amaro correia disse...

cheguei aqui agora. só.
esper não seja tarde.

j

No Meu Quarto Andar Sem Cave disse...

Agora fiquei com vontade de publicar mais :))

Muito obrigada pela partilha, adoro estas coisas! Tenho sempre a sensação que mergulhamos num outro mundo que não o nosso. Fico a imaginar como seriam o "mundo" naquele tempo :)

Rui disse...

e de supetão, entrou-me o álbum, e com ele a família, pela caixa do correio a fora. passaram quase 4 anos. bailar faz falta!

S disse...

Rui,
que venham mais 4, e outros 4, e outros... a bailar com os amigos!

beijinho grande

(continuamos a bailar pelo insta)

Rui disse...

sempre e sempre, claro.

(insto, logo existo)