a pausa

3 comentários:

Rui disse...

Imediatamente perdida no labirinto da alcatifa, ficou parada, sem largar a porta de entrada e sem saber se entrava de vez, se saía. Um senhor de idade, com ar distinto e olhar sorridente, tossiu uma tosse que dizia que ela era bem vinda mas o frio não. Pediu desculpa sem verbalizar as palavras e foi sentar-se no sofá junto à pequena mesa do canto. A seu lado, encontrou um tabuleiro de xadrez. Colocou-o na mesa e procurou em vão as peças. Teria de as pedir ao balcão? Não teve tempo de pensar em mais nada, um rapaz tinha-se materializado à sua frente e sorria-lhe. Recomendo vivamente a abertura Gambito da Dama Aceito, disse ele. Não tenho as peças e não sei jogar... Nem sempre as peças são fundamentais num jogo de xadrez. Chamo-me Andro, estendendo a mão. Mena.

ss disse...

E agora, que fazem eles? Conversam horas a fio?

Rui disse...

inventam lances de xadrez